Buscar

Uma ode à brasilidade: a Máquina das Culturas Negras


Aqui na GF Corp a gente tem clareza que trabalhar com algo que é TÃO desejado pelos jovens aumenta bastante a nossa responsabilidade. Não é à toa que a gente junto uma gama de profissionais quando vai desenvolver um novo jogo: não só os clássicos programadores&designers, mas também psicólogos, pedagogos, historiadores, geógrafos, enfim, todos que possam agregar para fazermos algo que vá além da diversão.


Em um país ainda tão estruturalmente dividido do ponto de vista racial, a gente não tem como deixar de abordar a influência das culturas negras na formação da cultura brasileira, e as datas de avivamento destes valores estão presentes em nosso calendário, não é mesmo?


Como fazer para conseguir realizar este trabalho sem parecer caricato, então? Foi com este objetivo - e para atender as escolas da rede municipal do Rio, Niterói, São Gonçalo e Teresópolis, todas no Estado do Rio de Janeiro - que desenvolvemos a "Máquina das Culturas Negras".


"Os alunos saiam animados com a experiência e com um conhecimento que começavam a espalhar, imediatamente. O efeito sociabilizador do game foi impressionante"

Maria das Dores, diretora de Unidade Escolar.


O jogo é um típico jogo de plataformas, que tem como pano de fundo o "roubo" de elementos que remontam a conexão da cultura brasileira com as culturas africanas em campos como culinária, religião, música e artesanato, colocando o jogador no papel de um(a) detetive negra(o) que deverá andar por 04 mundos e recuperar os elementos que foram capturados pelos ninjas do mal.


O que tem de mais legal é que neste game - de jogabilidade simples e instigante - os jogadores ouvem, tão logo coletam cada item, uma breve narração que conta como aquele item conecta as culturas africanas e a brasileira, tornando o processo de aprendizado instantâneo e divertido.


Nas atividades que realizamos, juntávamos equipes de até quatro jogadores para que cada 01 jogasse uma das 04 fases e somasse pontos para sua equipe. A equipe melhor pontuadora de cada turma recebia uma premiação toda especial.


Brincando, desconstruímos conceitos errados em cima de palavras que não são o que eles acham que são, como "macumba", que nada tem a ver com qualquer religião de matriz africana, mas sim com um instrumento musical "primo" do reco-reco.


Aqui na GF Corp a gente busca soluções criativas, gamificadas e engajantes, que possibilitem que o aprendizado possa ser alcançado em qualquer idade.

Já imaginou que soluções nós podemos criar para sua empresa e escola? Clique aqui para entrar em contato!

0 visualização

Vamos falar sobre jogos?

A TECNOLOGIA DO NOVO SÉCULO ESTÁ DEPOIS DESTE FORMULÁRIO
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

| contato@gfcorp.com.br | 21 22627851